Monsanto em dificuldade enquanto os cidadãos se mobilizam

Nesta newsletter: Expiração da licença de glifosato na Europa, escândalo dos Monsanto Papers, resíduos de glifosato descobertos em produtos alimentares e investigações aprofundadas sobre o trabalho da Monsanto...

Caro apoiante do Tribunal Monsanto,

A opinião jurídica do Tribunal Monsanto foi espalhada por todos os cantos do mundo, através dos media sociais e oficiais. Enviamos o texto para um vasto número de organizações e associações legais. Ainda não conseguimos parar a Monsanto e seu negócio venenoso mas também ninguém esperava que fosse fácil.

Foi, no entanto, um passo importante para um mundo sem químicos tóxicos. A Monsanto enfrente problemas, não só causados pelo tribunal mas também por outras razões – a licença do seu produto Roundup (e de seu ingrediente glifosato) está a expirar na UE; os cidadãos não aceitam os danos na sua saúde e processam a Monsanto; Os casos apresentados no Tribunal e nos tribunais pelo mundo expõem a forma de negócio da Monsanto e isso inspira outros a mostrar o verdadeiro custo dos negócios da Monsanto; Filmes e livros são lançados neste tópico, como se pod ever abaixo; Nos campos, a natureza defende-se: mais e mais ervas daninhas são resistentes ao Roundup! A "solução" da Monsanto para este problema, um outro herbicida extremamente tóxico. o dicamba, demonstrou ser uma falha completa.

Tudo isso indica que a agricultura tóxica e de extorsão da Monsanto atingiu o seu limite. Um número cada vez maior de pessoas entende que podemos e devemos alimentar o mundo sem envenená-lo. Um recente relatório da ONU denuncia o mito de que os pesticidas são necessários para alimentar o mundo. Devíamos indeminizar os agricultores e não explorá-los, podemos trabalhar com a natureza em vez de travar uma guerra contra ela.

Por favor, ajude a fazer isso acontecer: espalhe a palavra, ajude nas diferentes campanhas e faça um donativo, se puder para tornar o nosso trabalho possível.


A licença de glifosato está a expirar

O ingrediente ativo do Roundup, está a expirar na UE e tem gerado uma grande discussão. Mais de 1,3 milhão de cidadãos assinaram uma petição para banir o glifosato, para reformar o procedimento de aprovação dos pesticidas e para estabelecimento de metas de redução obrigatória do uso de pesticidas a nível da UE. Durante a discussão, tornou-se claro que o relatório da Autoridade Alimentar, EFSA, baseado no relatório da agência reguladora alemã BfR, não é um estudo independente e baseia-se largamente em estudos elaborados pela Monsanto e outras grandes empresas. Na verdade, o relatório incluí um trecho copiado do texto dum estudo da Monsanto.

No dia 11 de outubro haverá uma audiência oficial no Parlamento da UE. A Monsanto foi convidada, mas não aparecerá, nem a BfR. Em breve, os Estados membros da UE terão de votar para a decisão final. Uma das maiores, a França, anunciou que votará contra a renovação da licença de glifosato.

Veja aqui a agenda complete dos eventos relacionados com este assunto tão importante.


Monsanto exposta: os Monsanto Papers continuam

Ao longo deste ano, uma quantidade incrível de documentos secretos de várias indústrias e empresas foram tornadas públicas. Em março de 2017, um juiz americano decidiu – apesar das objeções da Monsanto - que certos documentos internos poderiam ser usados como prova no processo interdistrital de cancro causado pelo glifosato. Os observadores rapidamente renomearam esses documentos como os "Monsanto Papers".

Quatro meses depois, um novo conjunto de documentos internos da empresa foi divulgado. De acordo com Brent Wisner, advogado de um dos muitos escritórios de advogados que representam milhares de requerentes que processam a a Monsanto: "Este é um olhar atrás da cortina - [...] mostram que a Monsanto tem vindo deliberadamente a bloquear estudos que sejam prejudiciais às suas atividades, promovendo escritores-fantasmas e envolvendo-se em toda uma série de prevaricações corporativas. A [Monsanto] tem vindo a afirmar que esses produtos são seguros pois os reguladores assim o dizem mas descobriu-se que a Monsanto está de conluio com os reguladores norte Americanos, induzindo em erro os reguladores da EU.”

Além disso, 100.000 páginas de documentos (testemunhos, estudos não publicados, minutas da reunião ...) que integram processos judiciais contra as empresas químicas e as agências reguladores americanas, reunidos por ativistas ambientais. Foram disponibilizados publicamente através de um projeto chamado Poison Papers. Com esses documentos, torna-se cada vez mais "difícil" para empresas como a Monsanto negar acusações de dissimulação, fraude ou conluio.


Notícias científicas: glifosato nos gelados Ben & Jerry e em muitos outros produtos

Os grupos de consumidores realizaram uma série de testes a produtos alimentares nos EUA. Foi encontrado glifosato em muitos deles, incluindo os famosos gelados ‘100% naturais’ Ben & Jerry’s, da Unilever. A Associação de Consumidores Orgânicos agora está convencer a marca para se tornar orgânica, se realmente quer "fazer do mundo um lugar melhor", tal como publicita. Ajude-os, assinando a carta aberta.

Pouco tempo depois da iniciativa da OCA, a organização francesa Générations Futures conduziu testes em produtos alimentares à venda em supermercados, descobrindo que 53% continham resíduos de glifosato. Tais resultados mostram a natureza invasiva de herbicidas contendo glifosato. Combinados com o importante trabalho das organizações da saúde e do ambientais, deveriam ter peso nos debates sobre a reconfirmação do glifosato na UE.


Filme Le Roundup face à ses juges

Esta nova investigação de Marie-Monique Robin - criadora do brilhante documentário O Mundo de acordo com a Monsanto - será transmitida no canal ARTE TV no dia 17 de outubro, em francês e alemão. Durante vários meses, a jornalista seguiu as vítimas e especialistas de Roundup em todo o mundo, revelando um enorme escândalo ambiental e de saúde. Tal como o trailer, a versão do DVD também incluirá legendas em ingles. Assista ao trailer e ordene sua cópia com antecedência.


Livros recentes sobre a Monsanto e glifosato

Le Roundup face à ses juges é o novo livro (em francês) de Marie-Monique Robin que acompanha o filme acima. "Este livro provocativo fornece uma compreensão dos mecanismos de um dos maiores escândalos ambientais e de saúde na história moderna. Mas também mostra que, diante da impotência ou da falta de vontade de agências internacionais e governos para pôr um fim em tudo, a sociedade civil está se mobilizando."

Outro livro muito interessante sobre glifosato e a Monsanto foi publicado por Carey Gillam, jornalista de investigação: Whitewash: The Story of a Weed Killer, Cancer, and the Corruption of Science. "Whitewash é mais do que uma exposição sobre os perigos de um produto químico ou mesmo a influência de uma empresa. É uma história de poder, política e as consequências mortais de colocar os interesses corporativos acima da segurança pública.”

Sem justiça para Shiv Chopra, denunciante e testemunha do Tribunal de Monsanto

O Dr. Shiv Chopra foi um dos três cientistas veterinários da Health Canada que denunciaram, na década de 1990. Apesar das preocupações quanto à sua segurança, denunciou a pressão de seus chefes para aprovar drogas (incluindo a infame hormona de crescimento bovino rBST). Acusou o governo federal de permitir que as corporações influenciem o processo de aprovação de medicamentos veterinários e protejam inadequadamente o sistema alimentar. Junto com seus colegas, Dr. Haydon e Dr. Lambert, foram eventualmente despedidos em 2004 por insubordinação. Ao contrário de Chopra, Haydon e Lambert ganharam o direito de ser reintegrados porque as suspensões anteriores foram apagadas de seus registos.

Chopra afirmou que os tribunais nunca consideraram o conteúdo real de suas preocupações sobre a Health Canadá. "Se hoje ganhasse, seria compensado pela perda de salário. Mas a questão da segurança alimentar pública ainda permanecerá".

 

Após a reforma, Chopra fundou uma organização Canadian Council on Food Sovereignty and Health e tem sido orador pública e perita. Ainda tem preocupações sobre tipos de produtos utilizados no sistema alimentar: hormonas, antibióticos, subprodutos de matadouros utilizados na alimentação animal, pesticidas e organismos geneticamente modificados. "A causa e o problema ainda estão lá", disse ele.

Leia mais sobre esse caso e assista ao testemunho do Dr. Chopra no Tribunal Monsanto.


Fusão Bayer-Monsanto sob investigação

Houve muita pressão pública sobre as autoridades de fusão para evitar a fusão Bayer - Monsanto. A opinião geral acredita que esta fusão representa demasiado poder e sera má para agricultores e consumidores. A Comissão da UE lançou agora uma investigação aprofundada. No entanto, não devemos ser muito otimistas, pois as últimas nove em cada dez fusões foram aprovadas.


European Civil Forum publica uma brochura sobre o Tribunal Monsanto

Este abrangente folheto de 160 páginas descreve em alemão e francês o que aconteceu durante o Tribunal Monsanto. É impresso e distribuído na Suíça. Se conseguirmos os fundos necessários, faremos uma versão internacional.


Por favor, apoie nosso trabalho!

Os fundos arrecadados para organizar o Tribunal Monsanto chegaram ao fim. Nenhum dos palestrantes e testemunhas recebeu dinheiro, exceto despesas de viagem. A maior parte do trabalho de organização foi feita por voluntários, apenas uma pequena parte da equipe recebeu um salário muito modesto durante a preparação. Estamos orgulhosos por ter conseguido esse trabalho tão importante com o seu apoio!

Queremos agora continuar a espalhar a palavra. Temos algumas sugestões muito concretas:

  • Precisamos de € 6.000 para a tradução da brochura acima mencionada sobre o Tribunal Monsanto em inglês e espanhol.
  • Queremos fazer um estudo internacional sobre os custos reais dos negócios da Monsanto na saúde humana e na natureza. Queremos calcular os danos causados pela empresa para garantir que os responsáveis sejam responsabilizados. Tais danos não devem desaparecer quando a Bayer e a Monsanto se fundirem.

Se acredita no nosso trabalho e se podem dar ao luxo de fazer uma pequena ou grande doação: por favor, apoie-nos agora.

Deutsch   English   Français   Nederlands   Português   Español  

Contact